Primeiro Post!

E então começo aqui um novo blog. Mais um blog sobre crianças e a tarefa de criá-los. Mais um blog sobre maternidade. 

Mas não só. Não pretendo escrever só para mães (e pais). 

Minha formação é de pediatra e psiquiatra, e agora, três anos depois de dar à luz o Samuel, sou, em primeiro lugar, mãe. 

Uma mãe paulistana da gema, que vive há 5 anos na Alemanha. A imigração (ocasionada por força do meu casamento) marcou indelevelmente a minha experiência da maternidade. 

Vim parar, sem jamais tê-lo sonhado, numa pequena cidade à beira do rio Danúbio, entre Munique e Stuttgart, e aqui, sem família perto, estou com meu marido alemão cuidando e educando nosso menino. E me preparando para voltar à medicina. 

Foi aqui que tive a oportunidade de descobrir o quanto uma cidade pode ser hostil ou gentil às crianças. Aquelas que lhes são gentis, também o são, de maneira geral, a todos os seus outros cidadãos. Desta observação, passei a considerar que a maneira mais direta de tornar o mundo um lugar mais afável, menos violento e mais respeitoso seria que, a cada atitude nossa, tivéssemos sempre esta pergunta em mente: o resultado da minha ação torna o mundo um lugar melhor ou pior para o meu filho/sobrinho/afilhado/neto/pequeno vizinho…?

Imagine se os responsáveis pelo desenho e execução das políticas públicas adotassem com mais freqüência esta pergunta quando estivessem exercendo sua função?

Imagine, por exemplo, ruas menos esburacadas, com ônibus mais estáveis e com corredores amplos o suficiente para uma mãe viajar com seu carrinho de bebê. Imagine motoristas – e ciclistas – mais atentos e dando passagem a hordas de crianças de mochilas nas costas indo para a escola. Imagine os vizinhos e comerciantes de cada bairro se sentindo responsáveis por observar se estas mesmas crianças estão correndo algum tipo de risco. Imagine uma pequena área verde com parquinho em cada bairro, onde os vizinhos ajudam a tomar conta do espaço e seu equipamento. Imagine famílias consumindo com mais consciência, exigindo brinquedos sem materiais nocivos aos pequenos. Imagine a indústria química banindo substâncias com grande potencial tóxico. Imagine… Há muito espaço para a imaginação, quando pensamos numa cidade mais apropriado às vidas de nossos filhos. Há muito o que melhorar. 

Este blog nasce com este desejo: de falar sobre assuntos que levem diretamente à reflexão sobre como tornar nossas vidas e nossas cidades mais gentis para nossos pequenos. Torço para que gostem.

E nossos filhos, sobrinhos, vizinhos, também.

Anúncios

Sobre Cidade dos Meus Amores

Meu nome é Bruna. Médica com residências em pediatria e psiquiatria, imigrei para a Alemanha em 2009 e, desde o nascimento do meu filho, em 2011, virei uma mãezona orgulhosa e contente com minha cria. Sonho com um mundo onde as crianças sejam levadas sempre em conta, ou seja, em que cada ação e escolha nossas, nos perguntemos: isto é bom para o mundo em que quero que meu filho viva? Estou segura de que esta é uma estratégia ética infalível para que construamos cidades mais humanizadas e relações humanas mais transparentes e honestas.
Esta entrada foi publicada em Sem categoria. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s